Você sabe o que são abcessos dentários? Saiba como tratá-los!



A falta de higiene bucal é, sem dúvida, a principal causa do surgimento de diversas afecções dentárias. No caso dos abcessos dentários, não é diferente. Eles são formados devido à presença de bactérias que causam caries ou inflamações gengivais que não foram cuidadas, e se tornam infeções levando a sangramento e edema gengival, formação de secreção purulenta (o pus) na região do dente ou da gengiva.


O abcesso dentário não tratado de maneira correta pode desencadear consequências graves à saúde do paciente. Por isso, é importante identificá-lo a tempo para realizar o tratamento adequado e, assim, garantir um sorriso bonito e a sua saúde bucal.


Neste post, vamos explicar o que são os abscessos dentários, suas causas e sintomas, além de apresentar as melhores formas de tratamento para esse problema. Continue a leitura e confira!


O que são e quais os tipos de abcessos dentários?

Entre os problemas dentários, os mais comuns são a gengivite e a cárie. No entanto, representam apenas o estágio inicial de uma infecção, e se não tratadas devidamente, podem evoluir e infeccionar os tecidos ao redor do dente, causando o abcesso dentário.


Nesse sentido, como dito, o abcesso se caracteriza pelo acúmulo de pus decorrente de uma infecção bacteriana. Tem o formato de uma bolsa visível com um aspecto de cisto, caroço ou bolha na gengiva, ou de uma pequena bola branca ou de cor esbranquiçada.


Os abcessos podem ocorrer em diferentes regiões da boca e por motivos diferentes. Por isso, são classificados como:

  • periodontal: acomete os tecidos de suporte do dente, ou seja, é quando a infecção ocorre na região da gengiva junto à raiz do dente;

  • periapical: surge na fase inicial e se localiza internamente na raiz do dente (zona apical), normalmente por causa de uma cárie que não foi tratada ou de uma infiltração bacteriana.

Quais os principais sintomas dos abcessos dentários?

Uma pessoa com abcesso dentário pode apresentar diversos sintomas específicos, como gengiva vermelha, sangramento gengival, dor, mau hálito e gosto ruim na boca — ambos causados pelo pus que se acumula em razão da infecção bacteriana.


Além disso, pode causar dificuldade para mastigar, sensibilidade e até mesmo febre, calafrios e náuseas, quando o problema está em estágio avançado.


Quais as melhores formas de tratamento?

O ideal é que o tratamento do abcesso seja definido pelo dentista, já que a infecção pode ter diferentes estágios e necessitar de tratamentos mais complexos. Mas, de modo geral, os mais indicados são o uso de medicamentos antibióticos, a drenagem e/ou raspagem do abcesso, o tratamento do canal ou a extração do dente afetado.


Esse problema dentário não é curado sem o tratamento devido. É essencial a consulta com o dentista para que faca o o atendimento devido, antes que a infecção se espalhe para outras partes do corpo.


Como realizar a prevenção?


Para evitar o quadro, o mais importante é impedir que as doenças periodontais cheguem ao estágio avançado. Isso pode ser feito por meio de cuidados com a saúde bucal: ter uma boa escovação, usar o fio dental diariamente, fazer as consultas periódicas ao dentista para controle da saúde bucal, e não consumir muitos alimentos ricos em açúcar.


Vale ressaltar a importância de contar com um bom profissional para realizar o tratamento adequadamente e receber as recomendações para evitar os abcessos dentários. O ideal, portanto, é optar por uma clínica com soluções diferenciadas.


Agora que você já sabe o que são os abcessos dentários, aproveite para conhecer também as principais causas e como tratar o sangramento na gengiva!

MARQUE SUA AVALIAÇÃO AGORA

Ligue para o IOS!

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco