Conheça 5 cuidados no tratamento odontológico para diabéticos




Os pacientes com diabetes têm mais chances de serem diagnosticados com problemas bucais em virtude do descontrole da glicemia e das mudanças na produção salivar. Diante desse cenário, eles se tornam mais frágeis a infecções.


O diabético também sofre com problemas como distúrbios de cicatrização e alterações fisiológicas, que têm o poder de reduzir a capacidade imunológica. Todos esses dados preocupam, pois o Brasil é o quarto país com o maior número de diabéticos no mundo. Assim sendo, sem os cuidados necessários, uma boa parcela da população pode ter sérios problemas de saúde bucal.

Pensando em diminuir os impactos do tratamento odontológico para diabéticos, neste post listamos 5 cuidados essenciais que você deve ter para evitar futuros problemas. Vamos conhecê-los? 


Como lidar com tratamento odontológico para diabéticos?

Como mencionamos, existem alguns cuidados especiais que os diabéticos precisam ter com os tratamentos odontológicos. Continue a leitura e confira quais são!


1. Faça os exames médicos

O tratamento odontológico para diabéticos começa após a realização de alguns exames laboratoriais, entre os quais estão: glicemia, hemograma, hemoglobina glicada e radiográfico. Esses exames são muito importantes porque detectam se o paciente tem alguma descompensação. 

Em caso positivo, o dentista analisará se o tratamento inicia após os resultados do exame e em qual ambiente é mais recomendado executar esse processo: ambulatório ou hospital. 


2. Escolha o profissional mais adequado 

Um ponto relevante em relação ao tratamento odontológico para diabéticos é sobre a especialidade do dentista. Dentre os profissionais de saúde bucal, o cirurgião-dentista, especialista em Periodontia, é o mais recomendado.


3. Tenha cuidado com os medicamentos 

Os pacientes que têm diabetes não podem escolher qualquer remédio para tratar uma dor. Os anti-inflamatórios, por exemplo, devem ser ignorados. Para se ter uma ideia, eles prejudicam os rins, que já estão enfraquecidos pela doença. O mais recomendado é sempre procurar seu dentista para que ele indique os medicamentos mais adequados para a dor. 


4. Altere sua alimentação 

Uma alimentação equilibrada impede que a glicemia não sofra alterações bruscas. Portanto, tenha cuidado ao escolher seu cardápio antes e depois do tratamento. Se estiver com dúvida, aconselhamos procurar uma nutricionista.


5. Consultas de manutenções periodontais e preventivas. 

O paciente diabético deve ir ao dentista e depois ter um controle da sua saúde bucal. Por isso, é fundamental voltar ao consultório para verificar como está a sua escovação, a cicatrização dos tecidos gengivais. Esse tipo de atitude ajuda a evitar diversos problemas.

O tratamento odontológico para diabéticos não pode parar após a visita ao dentista. Em caso de complicação pós-tratamento, procure seu dentista para receber as melhores orientações. 

Agora que você já sabe quais são os cuidados ideais quando se trata de tratamento odontológico para diabéticos, que tal escolher a melhor clínica na Grande Vitória? Para isso, veja alguns detalhes que vão ajudar você a definir uma ótima opção e tenha mais confiança para seguir com os próximos passos.

MARQUE SUA AVALIAÇÃO AGORA

VITÓRIA

SERRA

Ligue para o IOS!

Quer dicas da Dra. Marlei para manter sua saúde em dia? Assine nossa newsletter:

  • Ícone do Facebook Branco
  • Ícone do Instagram Branco