A mastigação para a saúde dos idosos



A falta de dentes, próteses mal adaptadas e dor nas gengivas, cáries nas raízes dentárias são algumas alterações comuns que surgem com o envelhecimento. Essas queixas têm reflexo direto na mastigação, que cumpre papel de suma importância para a saúde dos idosos.


A mastigação inadequada pode acarretar em desnutrição, desidratação e infecções respiratórias graves. Tratamentos odontológicos possibilitam qualidade na mastigação, na saúde bucal e em melhor qualidade de vida, e ainda contribuem para superar essas enfermidades.


Consequências da má mastigação

Engasgo, lentidão na hora de engolir, recusa do alimento e falta de apetite podem ser sinais de disfagia, que é a dificuldade na deglutição.


Isso é um sinal de alerta que algo não vai bem no organismo e, se negligenciado, pode levar à complicações que podem comprometer seriamente a saúde do idoso: desnutrição, desidratação e infecções respiratórias graves estão entre as principais consequências da falta de atenção à este problema. Além de dor e sofrimento.


Quando buscar ajuda

O dentista deve ser consultado sempre que o paciente, ou filhos e/ou cuidadores observarem que o idoso tem dificuldades de se alimentar, reclama de dor no dente ou em alguma região da cavidade bucal.


Muitos idosos não procuram tratamento por acreditarem que as dificuldades ao comer é natural do envelhecimento. Então, optam por comidas mais macias ou então fazem a maceração dos alimentos. No entanto, tornar isso um hábito pode levar ao empobrecimento do cardápio e acarretar em déficit nutricional.


Tratamentos

Pessoas que não possuem alguns dentes ou mesmo perderam todos o dentes e precisam utilizar a prótese total, as chamadas dentaduras, podem recuperar a mordida através dos implantes definitivos.


Técnicas modernas de implantação permitem ao paciente recuperar a mastigação, a estética de um belo sorriso e a autoestima em até sete dias.


Pessoas que convivem com a falta de um ou mais dentes há um longo tempo podem sofrer com a perda óssea, que dificulta a fixação dos implantes. Para esses casos, mesmos os mais severos, é possível recorrer a técnicas que aceleram a osseointegração dos implantes.


Já em casos de fratura dental em que é necessário fazer a extração do dente, todo o tratamento é realizado em menos de 3 horas, no qual é feita a extração do dente, instalação do implante e da prótese sobre o implante no mesmo momento cirúrgico. Ou seja, devolvemos a estética, mastigação sem dor e com garantia vitalícia dos implantes.


Tem notado que está com dificuldades ao mastigar? Ou observou que seu pai ou seu avô não está se alimentado direito? Agende já a consulta aqui no IOS Instituto Odontológico.


Dra. Marlei Bonella

Diretora Clinica do IOS Instituto Odontológico


Mude o seu sorriso e seu mundo muda.

MARQUE SUA AVALIAÇÃO AGORA

VITÓRIA

SERRA

Ligue para o IOS!

Quer dicas da Dra. Marlei para manter sua saúde em dia? Assine nossa newsletter: